• Pedro Vitor Lopes

Sindicato expõe preocupação com condições de trabalho na saúde durante pandemia


A morte da servidora Dilene Lins, na última sexta feira, acendeu o alerta na categoria sobre as condições de trabalho para quem está à frente do combate ao novo coronavírus em Abreu e Lima.


Paulo Freitas, presidente do sindicato dos servidores municipais, afirmou já ter advertido a gestão municipal sobre a insuficiência de materiais de proteção individual para os agentes de saúde, bem como para profissionais de outras pastas que estão trabalhando neste período.


Outra preocupação é com a estratégia da secretaria de saúde em utilizar os ACS como ponta de lança no controle da pandemia.


Na visão do sindicato, ao realizar visitação aos lares, os agentes podem expor as famílias à contaminação ou serem expostos por elas e, ao voltar aos postos, expor todo ambiente e usuários. “Um grande risco, já que não temos controle de quem está contaminado ou não”,disse Paulo.


O Sismal estima até agora cerca de 10 servidores com COVID-19, entre profissionais da saúde e outras áreas.