• Pedro Vitor Lopes

Nota de Vice Prefeito será prenúncio de rompimento?



Há pouco mais de um ano para as próximas eleições municipais, o vice prefeito de Abreu e Lima, Dr. Marcos Siqueira, deu um forte indicativo que irá desembarcar da gestão.


Em nota publicada ontem, Dr. Marcos se defende contra o pedido de afastamento protocolado pelo MPPE, mas acaba faltando com solidariedade ao atual mandatário, Marcos José da Silva.


Segundo Siqueira, a solicitação do Ministério Público Estadual faz alusão às contas rejeitadas do prefeito Pastor Marcos, referentes ao exercício financeiro de 2015, período no qual ele não exercia o cargo de vice-prefeito do município, que era ocupado pelo Sr. Josias Pereira de Azevedo. E finaliza afirmando que que ao longo de mais de dois anos de mandato, em momento algum, assumiu o comando do executivo municipal.


Para auxiliares próximos ao prefeito, a nota não caiu bem. “É um texto carregado de ressentimento, egoísta, que em nenhum momento defende o prefeito ou a gestão, pelo contrário, joga ambos aos leões”, queixa-se um deles em reserva.


“Dr. Marcos está chateado porque não vai ser o candidato do prefeito. Essa nota deixa claro isso. Acho que ele vai pular do barco. Para bom entendedor meia palavra basta, imagina uma nota inteira”, opina outro.