• Pedro Vitor Lopes

Mesmo com pandemia, emergência do HMAL permanece fechada


Em 9 de janeiro de 2019, o Governo Municipal anunciava o fechamento dos setores de emergência e clínica médica do Hospital e Maternidade de Abreu e Lima para reforma.


Orçada inicialmente em 309 mil reais, o obra estava prevista para durar 180 dias. Porém até agora, mais de um ano depois, nada foi entregue à população.


Sem o HMAL, os Abreulimenses que precisam de cuidados emergenciais têm que se deslocar para outras cidades, já que no município não existe outra unidade pública dedicada a este tipo de atendimento.


Situação que fica ainda mais dramática diante da crise do Coronavírus, que assola o país e demonstra o quanto sistema público de saúde está sendo importante no combate à COVID-19. Um problema que nos faz perguntar se não seria o caso da Prefeitura apressar a finalização desta reforma.


Procurada para comentar o assunto, a assessoria de comunicação da Prefeitura não respondeu até o fechamento desta matéria.