• Pedro Vitor Lopes

Em nota, Katiana responde à matéria do Correio sobre evangélicos



A matéria do Correio sobre a insatisfação de alguns setores da Igreja Evangélica com Katiana Gadelha deu o que falar. A repercussão foi tanta, que pré candidata se viu obrigada a se pronunciar.


Na tentativa de se explicar convincentemente , KG diz que tudo não passa de Fake News, argumento geralmente utilizado, por diversos lados políticos, quando o Correio publica algo que os desagradam.


Como manda o bom jornalismo, eis a nota na íntegra:


NOTA DE ESCLARECIMENTO


“Queridos amigos, venho mais uma vez, assim como fiz em 2015, 2016, 2017, 2018 e 2019, esclarecer alguns pontos sobre a minha relação com as igrejas evangélicas, que vem sendo maliciosamente distorcida por adversários e agora em um blog de notícias políticas, com base em um suposto meme que circula nas redes sociais, criticando minha participação nos blocos e atividade culturais na cidade.

O suposto ‘meme’ na verdade é uma postagem feita por um perfil fake, compartilhada e curtida por adversários políticos que se deleitam ao ver uma mãe de família sendo exposta de forma baixa e maldosa. O intuito, como se sabe, é constranger os evangélicos, tentando demonstrar que eu estaria enganando, encenando um papel ao frequentar os cultos para os quais sou convidada.

Dito isso, esclareço: sou católica, não sou evangélica, mas sou amiga de várias igrejas protestantes, que desempenham relevante papel social em nossa cidade. Além disso, tenho a amizade de seus respectivos pastores, líderes e de vários membros, pois respeito os dogmas e a doutrina que todos eles pregam.

Por fim, reafirmo que continuarei frequentando os cultos e reuniões das mais diversas denominações, sempre que convidada. E espero que o centro do debate político seja o abandono e o descaso que nosso povo vive com a péssima qualidade dos serviços públicos prestados e não a roupa que visto enquanto visitante de um culto ou o fato de estar presente em um bloco carnavalesco.

Vamos evoluir, construir e fazer Abreu e Lima funcionar de verdade”.


Katiana Gadelha