• Pedro Vitor Lopes

A volta do que não foi


Publicada há quatro dias pelo Correio Abreulimense, a possível saída do vereador Irmão Senna da base política de Cristiane Moneta já caducou.


Com a notícia, o alerta acendeu no governo e uma verdadeira operação de “guerra“ foi acionada para manter o parlamentar no campo da situação.


Em conversa com o blog, Senna admitiu as rusgas, mas salientou que todas as arestas foram aparadas e que segue no governo.


Pelo visto, em política, nada como um dia após o outro para adoçar as relações.